Anti-imperialismo

Da ProleWiki, a enciclopédia proletária
Revisão de 17h52min de 30 de janeiro de 2023 por AntPL (discussão | contribs) (Adição do link para os EUA)
(dif) ← Edição anterior | Revisão atual (dif) | Versão posterior → (dif)
O texto diz: "Repelir o invasor estadunidense"

Anti-imperialismo no contexto do Marxismo-leninismo é a oposição aos Estados que atendem a definição de Lênin de imperialismo, como delineada em sua obra Imperialismo, fase superior do capitalismo.

Pessoas que categorizam-se como anti-imperialistas normalmente se dizem opostas ao colonialismo, à impérios coloniais, à hegemonia, ao imperialismo e à expansão de um país para além de suas fronteiras estabelecidas.[1] O termo entrou em ampla circulação após a Segunda Guerra Mundial e no início da Guerra Fria, quando movimentos políticos em colônias das potências europeias promoveram a soberania nacional. Alguns grupos anti-imperialistas que se opunham aos Estados Unidos apoiaram o poder da União Soviética, como o Guevarismo.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Richard Koebner and Helmut Schmidt, Imperialism: The Story and Significance of a Political Word, 1840–1960 (2010).