Socialismo

Fonte: ProleWiki
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

O socialismo científico, também conhecido por socialismo marxista, socialismo alemão ou simplesmente socialismo, é uma doutrina política e econômica, elaborada por Karl Marx e Friedrich Engels e surgida na metade do século XIX, que tem como proposta abolir o sistema econômico capitalista, que é calcado na exploração do trabalho alheio e na concentração de capital na mão de alguns poucos, e propõe coletivizar os grandes meios de produção e de riqueza (fábricas, fazendas, minas etc.) para que a riqueza obtida dali seja distribuída em benefício de toda sociedade, sem beneficiar apenas alguns burgueses, tal como acontece nas sociedades sob julgo das relações sociais capitalistas.


O socialismo é uma etapa transitória entre o capitalismo e o comunismo, mas enquanto no comunismo o Estado não existiria mais (como forma de aparato repressivo a serviço da burguesia), no socialismo mantém-se o Estado, que deve impor a abolição da propriedade privada dos meios de produção e da concentração de riqueza, dentre outras condições, em prol dum desenvolvimento social o mais abrangente possível.

O Estado, no socialismo, serve para assegurar, por meio da força se necessário, as conquistas da classe trabalhadora e da revolução. O papel do Estado socialista pode ficar mais claro com esta curta citação do grande socialista e revolucionário chinês Mao Tsé-Tung:

"— O socialismo não é amor; o socialismo é um martelo que esmaga o inimigo reacionário."

fazendo alusão ao conflito de classes que o Estado operário e o exército operário-camponês socialista assume na luta contra a burguesia e as suas forças reacionários (militares direitistas, polícias, jagunços etc.) que tentam, a qualquer custo e com todo o tipo de barbárie, destruir o Estado operário, derrubar os trabalhadores do poder, reinstaurar a ordem capitalista e recuperar os seus privilégios de classe (acumular riqueza para si sem trabalhar).

Simbologia

O socialismo é comumente representado pela bandeira vermelha, que historicamente (e mais precisamente desde a Revolução Francesa) representa a luta dos povos explorados e oprimidos contra a tirania, e a foice e martelo, como estava na bandeira da União Socialista Soviética, onde a foice representa os trabalhadores do campo, e o martelo, os trabalhadores da cidade. Pode haver também o desenho de uma engrenagem, que faz alusão tanto ao funcionamento da sociedade moderna quanto às máquinas das fábricas, com as quais os trabalhadores trabalham. Vários partidos mundo a fora também usam a engrenagem nos seus emblemas e bandeiras e, no Brasil, por exemplo, é usado na bandeira do PCO (Partido da Causa Operária). A foice e martelo pode ser encontrada na bandeira de alguns outros partidos socialistas no Brasil, como na bandeira PCdoB e na bandeira do PCB.